• 12/07/2023

    Fumacense Alimentos busca certificação internacional de segurança dos alimentos

    Reconhecida mundialmente, a FSSC 22000 atesta que todo o processo de fabricação é seguro e dentro das normas que compõe o esquema de certificação

    Buscar aprimoramento constante está entre os fatores que impulsionam o crescimento de empresas, independentemente da área de atuação. Com olhar estratégico aos processos e atenção à excelência do produto final, a Fumacense Alimentos – indústria cerealista com matriz em Morro da Fumaça – busca, agora, uma certificação internacional de qualidade, com validade mundial. O reconhecimento almejado atesta a segurança dos processos realizados nos produtos que são comercializados pelo negócio.

    Para conquistar a Food Safety System Certification (FSSC 22000), em português “Certificação de Sistema de Segurança dos Alimentos”, a empresa precisa contemplar outras duas normas que compõe o esquema de certificação: a ISO 22000 e a ISO TS 22002-1. A primeira diz respeito aos assuntos relacionados ao sistema de gestão, enquanto a segunda aborda boas práticas de fabricação dentro da própria indústria. Por mais que sejam focadas em áreas um pouco distintas, a junção de ambas garante que todos os processos da cadeia produtiva são controlados.

    “Este grande passo mostra um olhar para o futuro, com possibilidades de comércio no mercado interno e externo. A meta, elencada no planejamento estratégico, prevê a finalização de todo o trâmite em até dois anos. Sabemos que essa é uma tarefa que exige esforço e análise minuciosa, mas será um grande diferencial”, afirma a gerente de Qualidade da Fumacense Alimentos, Elisa Bernardini.

    Medidas já estão sendo tomadas

    O primeiro passo foi a contratação de uma profissional especializada para realizar o acompanhamento de todo o processo de implantação, bem como um diagnóstico tendo como base os requisitos das regulamentações. A partir disso, conforme explica a consultora Andréa Damian, a empresa comprovará que atua 100% seguindo as normas de qualidade e inocuidade na produção de seus alimentos. “Muitas vezes, a indústria já atende os parâmetros e não sabe, por isso a etapa de avaliação das práticas que já são realizadas diariamente é extremamente importante”, destaca.

    Além de trazer benefícios para quem compra os alimentos fornecidos pelo negócio, a certificação também intensifica a credibilidade das marcas, como a Kiarroz e RisoVita, uma vez que as submetem a verificações bastante rígidas e completas. “Acreditamos que também teremos uma otimização em processos e análises internas, uma vez que conseguiremos comprovar o quanto já cuidamos para que tudo seja produzido com o mais alto teor de cuidado”, frisa o diretor de Operações da Fumacense Alimentos, Jean Marquardt.

    VOLTAR
  • Assuntos relacionados:

    Relacionados:

    Imagem da notícia

    10/02/2024

    Para vegetarianos e veganos, papel do feijão na alimentação é ainda mais importante

    Leia Mais
    Imagem da notícia

    25/01/2024

    Investindo em logística reversa, Fumacense Alimentos recebe selo “eureciclo”

    Leia Mais
    Imagem da notícia

    28/12/2023

    Após ano de investimentos, Fumacense Alimentos inicia 2024 com boas expectativas

    Leia Mais